domingo, 26 de junho de 2011

Crianças do Novo Mundo...


As nossas crianças não brincam mais de roda, e nem de policia e ladrão
Suas emoções não são mais embaladas por cantigas
Seus sorrisos não tem mais tanta alegria
E quem se importa, pois elas continuam sendo crianças
Um dia, rapidamente crescerão e nossa culpa chegará ao fim

O que aprenderão na escola? Já não possuem tanto tempo assim
Que deveres serão mais importantes? Seus pais assim os decidirão
Que Deus lhes foi apresentado? Os anjos junto a eles estarão?
Devem estar conformados, Seus pais disseram que já sofreram assim!


Porque reagem assim? Crianças, não tenham medo de mim
O que tenho a oferecer, é pouco carinho e pouco amor
Foi tudo o que deram para mim
Preciso viver bem depressa, e esquecer o rancor



Como salvar o pensamento, que está se construindo
Redirecionar o destino, antes que chegue o fim
Enfrentar estes monstros que estão ocultos
E a infância à humanidade harmonizar

Nenhum comentário:

Postar um comentário